SINOPSE

Duas irmãs e um desaparecimento repentino. Uma casa estranha localizada no cruzamento de todas as estradas. Quem está a procura de quem? E o que é que cada personagem vai encontrar no final da estrada?

Almira está numa profunda crise quando começa a sua investigação. O seu namorado é um mágico profissional, mas toda a magia foi evaporada há muito tempo na relação entre eles. A sua irmã, o diário secreto de Solana e o seu próprio desejo de escapar da sufocante banalidade diária levou Almira ao sitío mais incomum, onde ela encontra um grupo que vai ao encontro do confrontamento das suas limitações.

Um encontro com uma pessoa estranha e especial que sobrepassa tudo o que Almira imaginára sobre Amor, Erotismo e sobre os subtis mundos paralelos. Uma Iniciação na arte iluminatória do êxtase sensual sem o toque do seu iniciador, nem com as pontas dos dedos.
E depois a dúvida… Será ele um mestre espiritual autêntico ou um impostor? E a sua mulher, que dá iniciações numa das cenas mais fogosas e dramáticas do filme?

A enigmática atmosfera que impregna toda a narrativa abre as portas para uma outra realidade. Rituais, cenas de erotismo ardente, nudez sem vulgaridade e um radiante deslizar até à pura poesia.

“Continuamente a Amar” é um filme que cria o seu próprio género – O erotismo místico. A experiência que atrai para um remoínho de conhecimento superior amplificando (como um acelerador de partículas) a ligação da Verdade e da Beleza com o nosso Self e com o Divino.

SINOPSE

Duas irmãs e um desaparecimento repentino. Uma casa estranha localizada no cruzamento de todas as estradas. Quem está a procura de quem? E o que é que cada personagem vai encontrar no final da estrada?

Almira está numa profunda crise quando começa a sua investigação. O seu namorado é um mágico profissional, mas toda a magia foi evaporada há muito tempo na relação entre eles. A sua irmã, o diário secreto de Solana e o seu próprio desejo de escapar da sufocante banalidade diária levou Almira ao sitío mais incomum, onde ela encontra um grupo que vai ao encontro do confrontamento das suas limitações.

Um encontro com uma pessoa estranha e especial que sobrepassa tudo o que Almira imaginára sobre Amor, Erotismo e sobre os subtis mundos paralelos. Uma Iniciação na arte iluminatória do êxtase sensual sem o toque do seu iniciador, nem com as pontas dos dedos.
E depois a dúvida… Será ele um mestre espiritual autêntico ou um impostor? E a sua mulher, que dá iniciações numa das cenas mais fogosas e dramáticas do filme?

A enigmática atmosfera que impregna toda a narrativa abre as portas para uma outra realidade. Rituais, cenas de erotismo ardente, nudez sem vulgaridade e um radiante deslizar até à pura poesia.

“Continuamente a Amar” é um filme que cria o seu próprio género – O erotismo místico. A experiência que atrai para um remoínho de conhecimento superior amplificando (como um acelerador de partículas) a ligação da Verdade e da Beleza com o nosso Self e com o Divino.